• put your amazing slogan here!

    Conto: Amizade é o que há!


    Olhou para o lado, ele havia chegado no local e estava vindo em sua direção. Não exatamente, estava só indo falar com os conhecidos que estavam ali ao lado dela. Ela fingiu que não viu e se deixou rir por alguma besteira que seus amigos haviam falado.
    Respirou fundo, mantendo um sorriso em seu rosto, tentando ignorar seu coração bater.
    Aquilo era ridículo, já havia esquecido. Noite anterior estava chorando por outro, pelo
    melhor amigo dele. Quão boba ela era?
    - Olha, olha.. - Taina lhe chamou a atenção, para o motivo da risada. Uma mulher trocava de roupa em uma praça pública. - Gente, o que é aquilo, hein?
    Não conseguiam falar tamanha era a graça, na verdade não tinha graça a cena em si, mas sim os comentários que eles faziam.
    Amigos.
    - Pra escola ninguém vai. - A voz dele chamou não só sua atenção, mas também a de Taina. Ambas olharam.
    Sorriu para ele, tentando outra vez ignorar as batidas de seu coração.
    - Sim, olha quem fala né? - Respondeu e recebeu uma risada em resposta, ele passou direto para falar com os amigos dele.
    - Natálie. - Douglas chamou, ela olhou ainda sem prestar muita atenção.
    Foto. Dela.
    - Apague isso vá, menino. - Ela disse entre risos.
    - Não, saiu legalzinho, olha. - Virou a câmera para ela. De fato, estava bonita.
    Voltaram para assuntos banais e Natálie fingiu que prestava atenção, mas seu desejo era olhar para trás e ver se ele ainda estava ali. E, se estava, porque não veio falar com ela direito, como sempre fez? Dar-lhe dois beijos, um em cada lado da bochecha, e um abraço.
    Não, não podia ansiar por sua presença. Havia esquecido certo?
    Ele era só seu amigo, como Douglas ou Junior.
    E, afinal, ela não estava
    apaixonada por Lucas? Ela não estava chorando na noite anterior porque Lucas havia arranjado uma namorada depois que ela havia praticamente declarado sua paixão ao mesmo? Então porque desejava ter ele tão perto quanto sempre?
    E outra, ele voltará com a namorada. De novo.
    Já havia se conformado quando eles começaram, a menina era uma antiga amiga sua e ele era um de seus melhores amigos, então ela desejava toda a felicidade do mundo para eles.
    Isso. Desejava ele sempre perto dela porque ele lhe passava segurança, felicidade. Por que ela sabia que ele sempre estaria ali quando ela precisasse, assim como ela estaria ali para ele. Ele era seu amigo, no final das contas.
    E assim como ela sempre queria Douglas, Taina, Junior, Mariana e os outros junto dela, ela queria ele por perto também.
    Sorriu com este pensamento e voltou a gargalhar com os que estavam perto dela.

    O que seria dela sem aquelas pessoas tão queridas? Amigos, amigas, irmãos e irmãs.
    Não se imaginava sem.



    1 comentários:

    Poder� tamb�m gostar de:



     

    Blogger news

    About

    Related Posts with Thumbnails

    Blogroll