• put your amazing slogan here!

    História: Sonho!


    Natálie sorriu ao ver os amigos e correu para abraçar Lucas, sentindo ele apertar seus fragéis ossos. Logo se separou e foi abraçar Sam, mas este segurou-a na cintura, enquanto ela entrelaçava o pescoço dele com seus pequenos braços.
    - Não gostei! - Ele lhe disse, encostando a testa na dela. Sentiu o coração bater mais rápido.
    - De que?
    - Abraçou Lucas primeiro, e eu estava na frente dele. - Fez um bico com os lábios, tentando demonstrar que estava emburrado. Mas ele não estava.
    - Não fique com ciúmes, eu sou só sua, seu imbecil. - Ela brincou com um sorriso no rosto.
    Podia não ser brincadeira, afinal.
    - Só minha?
    - Uhum. - Natálie concordou.
    - Até que ponto você é só minha?
    - Até que ponto? - Ela pensou. - Até o ponto que você me desejar...
    Ele apertou os braços dele em sua cintura, acariciando aquele local.
    - Meu desejo vai além de beijos e abraços... - Ele sussurrou com a voz rouca.

    Silêncio.

    - Podemos ver até que ponto eu vou além desse, né? - Sua voz saiu brincalhona, mas ficou nervosa.
    Aquela brincadeira estava indo longe demais.
    Não tinha como voltar atrás.
    - Você faria isso por mim? - Ele perguntou, agora sua mão direita estava na bochecha dela. E ele tinha nos lábios o sorriso preferido de Natálie.
    - Acho que sim... - Disse. - É, acho.
    - Acha?
    - Você é surdo por acaso? - Ela abaixou seus braços, deixando-os apoiandos sobre os braços dele. - Você quer ouvir né?
    - Uhum. - O sorriso dele se intensificou.
    - Eu sou sua até esse ponto, Sam, ou até mais! Você sabe disso, retardado, então pare de brincar!
    Eu te amo Natálie....
    Eu te amo...
    Eu te...

    Natálie acordou. Desejando mais que tudo que seu coração parasse de bater tão rápido assim.
    Era um sonho... Sempre seria um sonho!

    0 comentários:

    Postar um comentário

    Poder� tamb�m gostar de:



     

    Blogger news

    About

    Related Posts with Thumbnails

    Blogroll